O fim de ano de 70 crianças atendidas pelo Lar Esperança, em Sarandi (PR) – cidade na região metropolitana de Maringá (PR) – ficará mais especial. No próximo dia 18, esses jovens de 5 a 11 anos, em situação de vulnerabilidade, irão receber presentes dos seus “Padrinhos de Natal”, colaboradores voluntários da Sancor Seguros. A ação é resultado da segunda edição do projeto “Correspondente Secreto”, que consiste no envio e recebimento de cartas escritas à mão, durante todo o ano. A identidade do correspondente secreto é revelada apenas em dezembro, quando a criança recebe o presente do seu padrinho. Por conta da pandemia de coronavírus, ao invés das crianças visitarem a sede da Sancor, como programado, os mimos serão enviados à entidade social e a entrega será simbólica. 

Durante todo o ano, o projeto, coordenado pelo Comitê de Responsabilidade Social e Empresarial, o TransformaR-SE, tratou do envio e recebimento das correspondências entre crianças e colaboradores. O tema fixado para 2020 foi saúde e, portanto, a pandemia de COVID-19 foi um dos principais assuntos abordados, ainda que de maneira leve e positiva. “A ideia foi incentivar as crianças a continuarem estudando, mantendo-as motivadas, mesmo diante das adversidades do ensino à distância. E também orientá-las para que cultivem hábitos de higiene e outras medidas de prevenção à doença”, explicou o coordenador de Gestão Estratégica da Sancor Seguros, Fernando Ortega. “Todas as mensagens eram recheadas de carinho e afeto”, completou.

No Lar Esperança, as crianças são atendidas no contraturno escolar, com atividades educativas, enquanto seus familiares estão no trabalho. A entidade beneficente atende exclusivamente alunos matriculados na Rede Municipal de Ensino e que apresentam renda familiar inferior a três salários mínimos. 

Além de projetos como Correspondente Secreto e Padrinhos de Natal, a Sancor colabora com o Lar Esperança por meio de programas pedagógicos, que auxiliam no aprendizado e desenvolvimento destas crianças. A Seguradora ainda contribuiu com aporte de metodologias de gestão, com a finalidade de ampliar o network da organização para garantir a condição de auto-sustento desta iniciativa.  “Com medidas como esta, ajudamos as crianças que se encontram em situação de vulnerabilidade a se tornarem cidadãos comprometidos com a transformação social. Com uma filosofia de disciplina e oficinas temáticas, potencializamos nos jovens o senso crítico e o desenvolvimento ético e cognitivo”, destacou.

RSE – A Sancor Seguros fez adesão ao Pacto Global das Nações Unidas em 2017 e, com a apresentação da primeira Comunicação de Progresso (COP) daquele ano, iniciou o Processo de Responsabilidade Social Empresarial (RSE), que conta com o compromisso da Direção Geral da empresa e o apoio da Gerência de RSE da Matriz do Grupo Sancor Seguros na Argentina. O processo de RSE é a estrutura de desenvolvimento para implementar a estratégia de Sustentabilidade e consiste em análise, organização e sistematização de todos os processos necessários para a implementação da Responsabilidade Social Empresarial.

As ações são desenvolvidas por meio do diálogo com diferentes grupos de interesse (internos e externos), elaboração de planos de ação relacionados à sustentabilidade e publicação dos resultados deste processo em um Relatório de Sustentabilidade. “Isso ajuda a conhecer e compreender quais são os aspectos relevantes que, como companhia de seguros, devemos abordar diante do desafio que assumimos em promover o desenvolvimento sustentável da Sancor e da sociedade”, finalizou Ortega.