Educação financeira é sempre um assunto relevante, principalmente em tempos de crise e incertezas. Atenta às necessidades da atualidade, a Sancor Seguros, participa e apoia a Semana Nacional de Educação Financeira, conscientizando, entre outros assuntos, sobre a importância do seguro neste processo. O evento, que ocorre virtualmente em todo o Brasil até o dia 29, tem como tema “Resiliência financeira: como atravessar a crise?” e concentra ações gratuitas de educação financeira, securitária, previdenciária e fiscal de diversas entidades públicas e privadas. 

Durante o evento, a Sancor Seguros está usando suas redes sociais para abordar estes assuntos, sempre trazendo a temática securitária como elemento de proteção financeira. O superintendente Comercial e Marketing, Rosimário Pacheco, explica a relação entre os produtos e a segurança financeira. “O seguro está relacionado à proteção e continuidade. No caso de Empresarial, por exemplo, garante que o prosseguimento dos negócios, após qualquer tipo de sinistro, seja ele roubo, incêndio ou um acidente. O mesmo vale para seguro de vida,  principalmente em um momento tão complicado de pandemia, com números assustadores. Em caso de perda de um ente querido há indenização para garantir a continuidade dos planos financeiros. Também é importante o seguro educacional, que garante à entidade educadora o pagamento das mensalidades em caso de doença ou desemprego e o prestamista que assegura a quitação de financiamentos na falta por morte ou invalidez”, exemplificou.

Além da Sancor, demais parceiros das entidades de classe de Maringá, como a Associação Comercial (ACIM) e o Conselho de Desenvolvimento Econômico (CODEM) e que também apoiam o movimento #ProsperaIngá, irão criar conteúdos em conjunto, para colaborar com a Semana Nacional de Educação Financeira. Além da própria parceria, serão abordados assuntos como responsabilidade de consumo na Black Friday e o uso consciente do crédito.

A expectativa do evento é promover práticas financeiras conscientes, responsáveis e autônomas, ao tratar de temas de caráter mais emergencial, contribuindo para que cada cidadão encontre os caminhos para superar momentos de crise. Ano passado, foram mais de 14 mil ações, alcançando mais de 70 milhões de pessoas em todo o Brasil.