A edição 2020 da Semana Internacional do Café acontecerá de forma virtual entre os dias 18 e 20 de novembro trazendo lançamentos das principais marcas do setor e uma grade de conteúdo estratégico para atualização, cobrindo do campo às cafeterias. Logo no primeiro dia, às 16h, o economista Ricardo Amorim será entrevistado pela jornalista Mariana Proença, da Café Editora, uma das organizadoras do evento, sobre cenários macroeconômicos no Brasil e no mundo para os próximos anos com foco no agronegócio café.

A abordagem é oportuna principalmente devido às dúvidas sobre os rumos de diversos setores no pós-pandemia. Ricardo lembra que apesar de termos enfrentado a maior contração econômica que a humanidade já viu em um período muito curto, de dois meses, Estados Unidos e países da Europa tiveram o maior crescimento da história no segundo trimestre. “Os dados que temos em relação à economia brasileira como um todo até setembro mostram que aqui não é diferente, com recuperação muito forte nos setores de serviços, indústria, comércio e melhor ainda no agronegócio”, diz.

Sobre um recorte mais específico no mercado de café, o economista destaca o aumento da competitividade. “Na prática a rentabilidade para o produtor brasileiro subiu significativamente por conta da alta do dólar. A competitividade do produto nacional em relação ao resto do mundo, também. Isso porque o movimento da taxa de câmbio não foi tão forte em países concorrentes como a Colômbia, por exemplo”, explica. “Será um enorme prazer contextualizar todo este cenário em momento em que vemos queda nos números de contaminação do novo coronavírus no Brasil, na contramão do que está acontecendo em outras partes do mundo, e após os resultados das eleições americanas, que têm implicações em toda a economia mundial”, completa.

Para a jornalista Mariana Proença, da Café Editora, que conduzirá a entrevista, a edição 100% digital da SIC tem o papel de, justamente, conectar a cadeia por meio de temas capazes de auxiliar nas tomadas de decisão e de uma rede de contatos para impulsionamento de negócios em todas as pontas. “Somos a único evento de café a ser realizado em 2020 e o formato virtual democratiza com o acesso gratuito, além de ampliar possibilidades de interação com as marcas, formando uma grande vitrine global sobre o que há de mais recente e importante no cenário brasileiro do café”, ressalta.

Programação

Divididas por categorias como agronegócio, consumo, cafeterias e comercialização, serão 25 sessões com grandes nomes de mercado. No primeiro dia, por exemplo, serão abordados temas como a retomada das cafeterias, o cuidado com os equipamentos neste tipo de estabelecimento, análises econômicas, empreendedorismo, além do lançamento do projeto Nescafé. Já no dia 19, acontecerão discussões sobre a presença da mulher na agroindústria do café, gestão eficiente e a realização do Minas Coffee Origins Summit. No dia 20, temas como fermentação induzida, manejo integrado e o futuro da exportação.

Prêmios

A SIC também abrirá espaço para reconhecimentos importantes com as premiações “4º Cupping de Cafés Especiais ATEG (19), Prêmio de Qualidade Sustentável Nespresso (20) e Coffee of The Year 2020, que escolherá o melhor café do ano com a ajuda do público em cafeterias de diferentes regiões do país (20). Durante todo o evento também acontecerá a exposição dos finalistas do prêmio Espresso Design, criado para divulgar as melhores embalagens e incentivar a preocupação das marcas brasileiras com a apresentação de seus produtos.

Para conferir a programação completa e fazer a inscrição gratuita, basta acessar: www.semanainternacionaldocafe.com.br.