InoveBanco se junta ao BTG Pactual Business para fornecer créditos para PME’s

Parceria tem como objetivo ajudar os estabelecimentos mais afetados pela crise causada pela pandemia

São Paulo, 01 de setembro de 2020 – InoveBanco anuncia uma parceria com o BTG Pactual Business, unidade do BTG Pactual para pequenas e médias empresas, para conceder crédito aos seus clientes e ajudar os estabelecimentos mais afetados pela crise causada pela pandemia da Covid-19. A solicitação do empréstimo  poderá ser feita de maneira simples por qualquer um que possuir a Inovepag, maquininha de cartão do InoveBanco, e por uma taxa extremamente atrativa.

“A liberação deste recurso, especialmente neste momento em que os comerciantes estão retornando suas atividades, é de grande importância para garantir o funcionamento do comércio”, diz Patrick Burnett, founder e CEO do InoveBanco. “Queremos ajudar de uma maneira simples e fácil a nossa base de clientes que foi mais impactada pela pandemia, principalmente o setor de bares e restaurantes, auxiliando no processo de retomada”, explica.

Os estabelecimentos comerciais que possuem a Inovepag passarão a ter acesso a oferta de crédito do BTG Pactual Business, com seis meses de carência e ainda 18 meses para pagar. O Banco BTG Pactual se encarregará da análise e liberação dos recursos, complementando assim a oferta do InoveBanco. “Nosso objetivo em parcerias como essa é poder ajudar pequenos empreendedores, que são geradores de emprego e muitas vezes têm dificuldade em acessar linhas de crédito. Nesse momento de retomada das atividades, esse apoio é essencial para que eles possam voltar a crescer”, ressalta Gabriel Motomura, head do BTG Pactual Business.

Segundo o Tribunal de Contas da União (TCU), há uma dificuldade de micro e pequenas empresas em conseguir acesso ao crédito oferecido pelos bancos. Até junho, apenas 5% das empresas conseguiram e a estimativa ainda é de que 59% delas precisam do empréstimo para manter seu negócio sem demitir ninguém.

Um dos setores que mais sofreu com os impactos causados pela covid-19 foi o de bares e restaurantes. A estimativa é que 4 em cada 10 estabelecimentos devam fechar as portas na capital paulista. Segundo a Abrasel (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes), apenas 35% dos donos de bares e restaurantes conseguiram acessar os programas de crédito.

Em julho, após a retração econômica inicial causada pela Covid-19, houve um aumento na base de clientes da fintech em 18% – e as transações subiram 38%. “Os setores que anteriormente estavam fechados ou com escala reduzida estão voltando a uma situação próxima à normalidade. Com acesso ao crédito do BTG Pactual, pretendemos acelerar a retomada dos estabelecimentos”, conclui Patrick.