“No novo normal, a prioridade deve ser preservar vidas”, avalia o presidente do Clube Vida em Grupo do Rio de Janeiro (CVG-RJ), Octávio Perissé. Ele afirma que já é possível notar sinais de aumento na procura pelos seguros de Vida, por exemplo. “Esse é um dos primeiros efeitos e prenúncios de que, como sociedade, adotaremos uma nova postura perante a vida”, diz. Por isso, vê o momento como um alerta de oportunidade para todos os profissionais desse segmento: os Benefícios estão em alta. 

Para o executivo, a nova realidade afeta o interior e o exterior das empresas. “O interior porque criou uma nova relação com os seus funcionários, trabalhando em home Office – uma tendência que já existia e fazia parte dos planos de muitas companhias a médio prazo, mas precisou ser adotada em caráter emergencial, e surpreendeu ao se mostrar ainda mais eficiente e vantajosa economicamente do que imaginávamos – e exterior porque influencia o relacionamento com os seus públicos, que precisam ser atendidos remotamente, de maneira que cada vez mais a venda digital se potencializa”, explica.

E aproveita para parabenizar a grande maioria das seguradoras, que, diante de um momento tão complexo e delicado, deram exemplo ao liberar indenizações para riscos que estariam excluídos, bem como abrir discussões para uma adaptação dos seus contratos. “A iniciativa privada inaugura uma nova página de sua história, pois mostrou não só o seu poder de adaptação, como a sua potência para atuar em parceria com os governos quando necessário, a exemplo da viabilização e administração de hospitais de campanha para o tratamento de pacientes contaminados pelo coronavírus em todo o país”, ele acrescenta.

O presidente do CVG-RJ conta ainda como a entidade pretende acompanhar essa mudança de visão. “Todos os eventos presenciais de 2020 foram cancelados. Buscamos alternativas, e dessa busca nasceu esta série de artigos com autoria de influentes lideranças do mercado. Em breve, lançaremos cursos e treinamentos online, alinhados a esse tão comentado novo normal”.