Em menos de um ano, tecnologia desenvolvida pela Vianuvem proporcionou redução de custos, tempo e equipe nas empresas do Grupo Remaza

Investir para continuar competitivos

São Paulo, 23 de setembro de 2019 – Nos últimos cinco anos, as concessionárias brasileiras passaram por uma forte queda nas vendas, e consequentemente, muitas lojas foram fechadas. Quem conseguiu manter as operações em aberto, passou a buscar alternativas para reduzir custos e encontrar formas de satisfazer e fidelizar o cliente, visto à competitividade do mercado. Foi assim que o Grupo Remaza, que possui 20 concessionárias em São Paulo, decidiu investir na implementação do produto desenvolvido pela Vianuvem – empresa brasileira de tecnologia especializada em BPM – alcançando grandes resultados em menos de um ano.

Economias significativas

Com o uso do Vianuvem BPMS, desde 2017, o Grupo Remaza – que já opera no segmento há 54 anos – conseguiu reduzir o tempo de faturamento dos veículos de 10 dias para 2. Houve também, uma economia de 8 mil reais por mês com custos de impressões e cópias de documentos, menos 20 mil reais por mês com motoboys e malotes, redução de 50% da equipe de financeiro, além da diminuição de 90% de juros e multas por atraso de pagamentos. 

Transformação digital

A transformação digital via BPM vem se tornando cada vez mais comum no mundo corporativo, por ser capaz de revolucionar o modo como os processos são gerenciados, trazendo resultados positivos para empresas.

“No caso do Grupo Remaza, a plataforma é utilizada por mais de 700 funcionários, nos processos de vendas, faturamento, compras, contas a receber, tesouraria, contas a pagar e despachante. O vendedor imputa todas as informações no BPM e, por meio de uma fila de aprovações on-line, o veículo é liberado pelo despachante. Dessa forma, todo o fluxo de venda das concessionárias se tornou rastreável e ficou bem mais fácil monitorar e resolver erros ao longo do processo”, conta Fredy Evangelista, CEO da Vianuvem.

Menos burocracia

Atualmente, 65% dos carros vendidos no Brasil tem um veículo seminovo na troca e, em média, essa venda envolve a entrega de 50 documentos por cliente, com cópias, impressões e malotes.

“A utilização do BPMS nas nossas concessionárias melhorou a comunicação entre os setores, integrando as áreas e otimizando o tempo de rotina das atividades dos colaboradores. Assim, por meio da centralização do faturamento de veículos, foi possível reduzir gastos, ter uma gestão mais ágil e eficiente, otimizar as vendas e oferecer uma experiência melhor de compra para os clientes, via processos menos burocráticos”, conta Alexandre Zaninotto, dono do Grupo Remaza.

Além disso, a tecnologia do Vianuvem possibilitou a aprovação de documentos por meio de um aplicativo.

“Dessa forma, os gestores podem auditar os processos à distância, o que torna mais fácil a

expansão dos nossos negócios para fora de São Paulo”,
finaliza Alexandre.